Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]


De volta ao blog e um mech diferente

por baixinho, em 11.07.16

Por razões pessoais andei afastado dos computadores durante uns dias, depois aproveitei o embalo e continuei afastado tanto dos computadores como do LEGO mais uns dias. Parece que não, mas sabe bem fazer umas férias dos nossos próprios hobbys. :)

Agora há que arrumar a confusão em que a LegOficina se encontra para poder recomeçar a trabalhar. Tanto em projectos que já comecei há uns meses como novas ideias que entretanto surgiram.

Gyro MRL

Para ilustrar este post, destaco a imagem de uma construção que ficou aberta numa aba do meu browser durante estes dias todos. Não sou grande fã de mechs mas este chamou-me logo a atenção. Faz despertar algumas lembranças bem nebulosas de uma banda-desenhada antiga que não consigo nomear. De qualquer forma esta construção do aido k sai fora do que estamos habituados a ver em mechs e possui uma formas muito interessantes.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 09:20

Daniel Krentz

por baixinho, em 17.06.16

Daniel

Daniel Krentz, um dos LEGO Designers aposentado mais conhecido e querido da Comunidade AFOL, faleceu no último fim-de-semana. Como se pode ver na imagem (retirada do photostream do Mark Starford) foi a pessoa que desenhou o mítico Castelo Amarelo. Cliquem na imagem para saber um pouco mais sobre esta importante pessoa para o nosso hobby.

Descansa em paz.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 10:17

11º aniversário da LegOficina

por baixinho, em 06.04.16

Hoje é o décimo-primeiro aniversário deste blog, a LegOficina dos Baixinhos. Nestes onze anos de vida muitos acontecimentos se passaram no mundo LEGO, no entanto gosto de olhar para este tempo e pensar em todo o desenvolvimento que assisti e também participei.

Para registo, este é o 2280º post, existem 735 comentários e 12 reacções (que não sei bem o que são :D).

Agora é continuar :)

 

ps. A fotografia acima é de parte da minha LegOficina (e da Tânia) a 23 de março de 2005.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 10:20

Eu sou o Mundo

por baixinho, em 23.03.16

Je suis encore et resterai le MONDE

A comunidade AFOL também mostrou a sua consternação em relação aos atentados de ontem. De todas as imagens que vi, esta construção do 6kyubi6 foi a que gostei mais.

De notar também o pormenor de ter um íman LEGO (e outro dentro) para segurar a construção por fora do globo.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 12:38

Amarás os revendedores de LEGO!?

por baixinho, em 11.02.16

Este artigo do All About Bricks sugere que, de forma até pertinente, os AFOLs deverão aceitar e até gostar da existência de revendedores LEGO, vulgo o pessoal que compra sets para os vender mais tarde. Basicamente o autor explica que se os revendedores não existissem, os sets descontinuados não existiriam. Portanto mais vale comprar caro do que não comprar de todo.

Pessoalmente não concordo com a ideia. Acredito que isso poderia acontecer num pequeno número de sets, mas na sua maior parte não. Basicamente, se os revendedores não comprassem os sets, ficariam nas prateleiras das lojas e acabariam por ser comprados mais tarde por alguém.. e provavelmente pela tal pessoa que iria comprar a um revendedor.

O fenómeno dos revendedores LEGO começou a aparecer quando o movimento AFOL ganha algum volume, ou seja durante a primeira década deste século. Com o contínuo aparecimento de novos AFOLs, muitos deles perderam os primeiros lançamentos de UCSs Star Wars e mais tarde os modulares. Pessoas que pagariam qualquer preço (?) para completar as suas colecções.

Portanto a ideia será comprar já e vender quando a LEGO deixar de produzir, já que como aparecem sempre novos AFOLs esse vão precisar de conjuntos que já saíram de circulação e não se encontram em lado algum.

O problema é que como todos os sets foram vendidos (para crianças, AFOLs e revendedores) e já não se encontram nas prateleiras, estes novos AFOLs só tem a hipótese de comprar aos revendedores. Isto se pensarmos que raramente um AFOL se desfaz de um conjunto e uma criança só o fará quando chegar a adulto. Claro que nestes dois últimos casos deveremos pensar que o conjuntos não estarão em estado de MISB.

Se não houvesse revendedores bastaria fazer uma procura por várias lojas até encontrar o que queria. Eventualmente até poderia-se ir ao eBay e ao Bricklink comprar algo que não estivesse nas lojas.. e não estaria com preços absurdos porque os vendedores seriam basicamente AFOLs que desfaziam de algumas coisas e não pessoal que vive daquilo.

Sim, sou desse tempo. Entrar em lojas e encontrar conjuntos com mais de 10 anos a preços aceitáveis. Cheguei a encontrar um 6285 Black Seas Barracuda por 100€ (não comprei porque não tinha €s suficiente), vários 6886 Galatic Peace Keeper a 10€ (comprei 2 ou 3 :)) e até um 6769 Fort Legoredo já em 2009. Cheguei a ter na mão preciosidades de Classic Castle e Classic Space.

Hoje em dia encontrar um conjunto com mais de 4 anos..

No entanto também há que dizer que interessa haver revendedores, por causa do acesso a peças!!!

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 15:50

Os MOCs de 2015

por baixinho, em 10.02.16

MOCs 2015

Um pouco atrasado mas aqui vai o apanhado das construções que fiz durante o ano de 2015. Menos do que os anos anteriores, mas com uma diversidade interessante.

A ver se este ano melhoro :D

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 12:52

Como tornar-se um construtor de MOCs

por baixinho, em 01.02.16

A principal característica do brinquedo LEGO que me fez tornar um AFOL foi sem dúvida alguma a possibilidade de criar algo novo, de construir o que quiser. Nestes muitos anos de AFOL já criei naves, castelos, edifícios, aviões, barcos, etc e não tenciono ficar por aqui. A brincadeira é limitada pela imaginação, e isso não me falta.

Por isso levei (imenso) tempo a perceber que nem todos os AFOLs viam o LEGO como eu via, uma ferramenta para criar. Ok, coleccionismo é interessante, a procura de completar a colecção, o estudar a evolução do objecto, a procura de raridades, a compra e venda, etc. Mas isso acontece com o LEGO como acontece com qualquer outro tipo de coleccionismo. No criar é que está a (grande) diferença.

Portanto durante muito tempo achei estranho haverem mais coleccionadores de LEGO do que construtores.. e pouco a pouco fui apercebendo-me que o problema estava mesmo no "criar". Pelos vistos nem toda a gente está à vontade com isso.

Desde que me lembro que utilizo as peças LEGO para criar. Talvez porque comecei a colecção com as peças herdadas dos meus irmãos e não haviam instruções para nada. Portanto tive logo que por-me a construir coisas se queria dar utilidade às peças que tinha. Claro que depois tive alguns conjuntos, mas a verdade é que pouco duravam já que as peças eram preciosas para construir outras coisas.

E quando me tornei um AFOL continuei igual, esventrei imensos sets (alguns verdadeiras preciosidades que ainda encontrava em lojas, como Classic Space, Classic Castle, os primeiros Pirates e até mesmo o Café Corner) já que precisava de peças para construir. Se no início ainda pensava que poderia reconstruir o set quando me apetecesse (já que tinha as peças e as instruções), na verdade nunca o fiz :)

Mas voltando atrás, cada vez mais fico com a impressão que não existem mais construtores, pessoas que realmente utilizam o LEGO para o que ele serve, porque há dificuldade em construir. Coisa que para mim é natural e onde tiro o maior prazer neste hobby.

Tão natural que li este artigo no BrickPile com bastante interesse. Explica de uma forma bem sucinta como alguém que não constrói MOCs o pode fazer. Aconselho a qualquer AFOL (seja construtor ou, principalmente, coleccionador) a dar uma vista de olhos e, talvez, começar a construir qualquer coisa :)

(a fotografia é do meu primeiro MOC como AFOL)

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 15:29

Camaleão

por baixinho, em 11.01.16

Não sou propriamente um fã do David Bowie, mas é um músico que sempre esteve presente na minha coleção de álbuns ao longo dos tempos e plataformas (vinil, k7, cd, minidisc, mp3 e agora Meo Music).

Fica aqui uma construção do Gabe apresentada no Eurobricks em abril de 2014 em jeito de singela homenagem a uma figura incontornável.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 09:53

2015, um ano LEGO em revista

por baixinho, em 01.01.16

Mais um ano passou e, como sempre, os acontecimentos neste hobby foram imensos. Vou continuar com o hábito aqui no blog de fazer um pequeno apanhado dos momentos mais significativos.

The Gathering (2)

MOCs

O que salta logo à vista é que não construí tanto como no ano passado. Apresentei onze MOCs contra dezassete em 2014. Claro que ter um filho bebé pode ter sido a principal causa desta situação, no entanto há que admitir que voltei a jogar computador regularmente (este foi um dos meus principais hobbies nos anos 90) e também construí muito para displays (por exemplo o Star Wars batalha de Hoth), construções estas que por norma não apresento como MOCs. Tive também muitas tarefas relacionadas com LEGO e com a 0937 que diminuíram o tempo disponível para construir.

Comecei e acabei o ano a apresentar MOCs que criei para a Leila, a Outra Casa para a Leila e o Esconderijo da Gata. O primeiro foi considerado como MOC do Mês (em conjunto com uma construção do CesBrick) pela Comunidade 0937, feito que consegui repetir mais tarde em outubro com o The Icy Race. Construção esta que fiz para um dos desafios do Lusitanis. Outra construção que fiz para o Lusitanis foi o The Gathering em fevereiro, um dos MOCs que mais gozo me deu em construir em 2015. Outro que me deu imenso prazer em construir foi o Clan’s Moving House. Construção um pouco na onda do último filme do Mad Max que fiz praticamente numa tarde. Destaco também a escola primária que fiz em maio, já que não é muito vulgar eu construir baseado em estruturas reais. Por fim há que referir o regresso ao meu OutroMundo em novembro com dois MOCs. Primeiro com um pequeno MOC, o OzCraft, e o segundo, Through the Swamps of Graan que é na verdade um landscape já que todos os veiculos já tinham sido criados no passado. Adorei fazer pela primeira vez um pequeno display para o OutroMundo bem como revisitar alguns MOCs antigos.

 

C0937

Muito do meu tempo dispendido com o hobby é também dedicado à Comunidade 0937. Fazer parte da organização do grupo dá sempre algum trabalho. Além disso faço questão em participar na maior parte das atividades. O ponto alto deste ano foi novamente o Arte em Peças. Evento que pelo seu formato dá sempre um enorme gozo em participar.

O final deste ano revelou-se de enorme importância para a C0937 e para o seu futuro. Três dos seus membros foram contratados pela LEGO como designers, comprovando assim a qualidade que realmente existe nas construções que habitualmente habitam tanto o fórum como os eventos da comunidade. De seguida temos o desafio lançado pela LEGO para a C0937 organizar um Fan Weekend, segundo evento neste formato no mundo (o primeiro é o já tão conhecido Skaerbaek Fan Weekend). Por fim temos a abertura do espaço Caixa de Brinquedos em Paredes de Coura que significa uma nova forma de colaboração entre a comunidade e o município.

 

Eventos

Participei em vários encontros da C0937, mas o que ficam para a memória são estes:

fevereiro, encontro na casa do Alexis; maio/junho, Arte em Peças em Paredes de Coura; setembro, encontro em Paredes de Coura; outubro, BrickSur em Granada; novembro, montagem da exposição de Leiria; dezembro, abertura da Caixa de Brinquedos em Paredes de Coura.

Todos encontros e eventos bem diferentes entre si, mas todos com muita conversa e boa disposição à mistura.

 

LEGO e sets

É verdade, cada vez compro menos LEGO e cada vez estou menos atento às mil e umas notícias de curiosidades sobre a marca ou empresa. Claro que mantenho uma relativa atenção ao que vai saindo, mas cada vez dirigo mais a minha atenção ao que a Comunidade AFOL vai fazendo, ao que faz a Comunidade 0937 e tentar eu próprio fazer coisas relacionadas com LEGO :)

Por isso, e como não mantenho registo do que compro, tenho a impressão que este ano apenas comprei minifigs, Mixels e três sets Friends/Elves para a minha filha..

 

Agora é esperar por um bom 2016. Para todos.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 22:20

E Vão Cinco

por baixinho, em 09.12.15

Hoje a Comunidade 0937 divulgou que três dos seus membros foram contratados pela LEGO como designers.

César "CesBrick" Soares, Pablo "pabloglez" Gonzalez e Tiago Catarino juntam-se a outros dois membros da C0937, o Marcos Bessa e ao Ricardo "evildead" Silva, no quartel general da LEGO em Billund, Dinamarca.

É com grande orgulho que vejo esta notícia. Fui um dos fundadores e continuo a ser bastante ativo na Comunidade, ver três dos nossos serem escolhidos para trabalhar na empresa que fabrica as peças do nosso hobby só representa que temos trabalhado bem e com qualidade.

Espero sinceramente que corra tudo bem com eles e acredito que alimentarão este nosso hobby com conjuntos de qualidade!

Notícia na Comunidade 0937.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 09:49


Pesquisar

Pesquisar no Blog



subscrever feeds



O meu próprio tema LEGO

Wiki OutroMundo