Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]


Os 10 melhores conjuntos LEGO de 2015

por baixinho, em 28.12.15

Uma coisa que tenho sentido nos últimos anos é que cada vez mais ignoro a grande maioria dos conjuntos que a LEGO lança. Claro que deve ser fácil de perceber que ter mais de 15 anos de AFOL faz com que comece a ser difícil ficar surpreendido com os novos conjuntos. Aliás, começa a ser difícil manter qualquer atenção na maior parte dos temas, focando-me apenas nos que me interessam mais e por vezes apenas numa faixa de preços.

Para tentar contrariar isto decidi fazer este top. Assim fui “obrigado” a pelo menos dar uma vista de olhos em todos os sets no Brickset marcados como de 2015. Tentar também não olhar apenas para os mais caros e/ou os mais direccionados para adultos e até imaginar-me como apreciador de Duplo e Technic. Exercício que por vezes até foi engraçado.

Claro que o resultado não é perfeito (nem esperava que o fosse). Não construí muitos conjuntos deste ano e por cima não acompanhei muitos temas nos anos anteriores e, portanto, não sei se houve avanços significativos nesses mesmos temas. A opinião é baseada essencialmente nos meus critérios e gostos mas também na minha experiência. Tentei também ignorar outros tops que já apareceram noutros sites dando assim um cunho pessoal a este top, o que aliás é o que tento fazer para o meu blog.

 

Bem, chega de treta e aqui fica o meu top de sets para 2015 ordenados pelo número da referência e ignorando livros, merchandising, gear, packs, etc.

 

10246: Detective's Office

É mais um modular que a LEGO lança, o décimo se contarmos com o Market Street. Se a qualidade dos modulares baixou em alguns dos seus lançamentos, a LEGO redimiu-se em 2014 com o Parisian Restaurant e com este Detective’s Office confirmou a tendência. Recheado de técnicas originais e soluções engenhosas num resultado que é um regalo para os olhos. Por vezes parece que algumas peças foram inventadas para serem criativamente incluídas em sets deste tipo.

 

21303: WALL•E

Não sou propriamente admirador do filme e confesso que até me cansei um pouco de ver o pequeno robô em tudo o que é lado no ano em que o filme saiu. No entanto a construção vendida pela LEGO capta na perfeição o cuteness do original além de conseguir ter alguns dos seus pontos de mobilidade. Foi mesmo num desses pontos de mobilidade que apareceu um problema que levou a LEGO a emitir uma correção e atrasar a entrega do conjunto em alguns países. Nada que pertubasse a qualidade final do conjunto que com certeza irá habitar as prateleiras de muitos quartos de miúdos.. e não só.

 

41073: Naida's Epic Adventure Ship

O tema Elves foi uma agradável surpresa. Conceitos originais, peças novas, novas cores, etc. Este barquito é o perfeito porta-estandarte deste tema, apesar de não ser o maior conjunto. Possui uma engenhoca engraçada (a roda do leme faz rodar o mastro da vela) e tem umas linhas extremamente interessantes sem utilizar uma única peça a fazer de casco do barco como acontece em outros conuntos. O jogo de cores não cai no exagero de outros conjuntos Friends/Elves e apresenta uma boa jogabilidade com um preço bem acessível.

 

42043: Mercedes-Benz Arocs 3245

Não sou apreciador dos conjuntos Technic, no entanto parece-me difícil não destacar este monstro de quase 4.5kg. A LEGO continua a reservar o topo de gama do tema a um modelo de um veículo real, e continua a fazê-lo de forma magistral com a inclusão de várias funcionalidades numa construção imediatamente reconhecível.

 

60080: Spaceport

Em 2014 a LEGO surpreendeu-me com um sub-tema pacífico e de exploração em City, o Artic. Este ano a LEGO continuou a surpreender e desta vez duplamente já que lançou dois temas de exploração, Space Port e Deep Sea Explorers. Este SpacePort representa de forma muito satisfatória e jogável o Space Shuttle norte-americano que irá habitar o nosso imaginário durante muito tempo. O veículo transportador ficou aquém das minhas expectativas.. mas penso que ninguém repara nele mesmo :)

 

60092: Deep Sea Submarine

Simplesmente não consegui resistir em não indicar um conjunto deste sub-tema que me seduziu imenso. Este pequeno submarino capta bem a ideia do tema onde não há propriamente uma jogabilidade baseada nos “bons” contra os “maus”. Há que destacar também o modelo do submarino que está construído de forma excelente e que remete para o esquecimento outras versões do mesmo estilo que a LEGO fez em anos anteriores.

 

70751: Temple of Airjitzu

Esta foi, sem dúvida alguma, a boa surpresa deste ano em termos de conjuntos LEGO. Um tema que não era propriamente conhecido por cativar os AFOLs, sai-se com um conjunto cheio de detalhes que cativam e merecem um olhar atento dos mais velhos. Tem um aspeto perfeito e com uma jogabilidade bem pensada onde a originalidade também tem lugar.

Ainda estive para destacar o Final Flight of Destiny’s Bounty em vez deste, no entanto a imponência do templo venceu claramente o meu gosto por navios voadores.

 

71008: LEGO Minifigures - Series 13 - Complete

As séries de minifigs coleccionáveis já andam por aqui há tanto tempo que a maioria do pessoal deve apenas juntar a colecção e seguir em frente sem se aperceber de algumas preciosidades que a compõem. Esta série está pejada de minifigs interessantes e facilmente utilizáveis em construções originais. Além disso estão recheados de pormenores que elevam ainda mais a excelência do que a LEGO já fez em anos anteriores. O Rei, o Xerife, a Samurai e até o Feiticeiro são exemplos perfeitos disso mesmo.

E sim, ainda não consigo perceber o que aquele cachorro-quente tem de especial :)

 

75060: Slave I

O resultado final da construção LEGO desta belíssima nave é simplesmente bestial e fica bem em qualquer prateleira de fãs Star Wars. A construção também é interessante com algumas técnicas únicas. No entanto tem alguns pormenores que não são totalmente do meu agrado (traseira e forma com o windscreen sai).

De qualquer forma é daqueles poucos sets que me fazem pensar se não valeria a pena gastar uns cobres para o ter aqui ao meu lado.

 

75102: Poe's X-wing Fighter

Bem tentei, mas seria difícil ignorar todos os conjuntos interessantes que a LEGO fez para este último filme Star Wars. Ainda considerei a Millennium Falcon (segundo vários reviews é muito bem superior às ultimas versões que a LEGO fez da nave) mas acabei por escolher a X-Wing do Poe Dameron, um dos personagens que mais gostei no filme.

A versão LEGO da nave respeita bem as proporções da original e traz o tal windscreen que já deveria ter sido disponibilizado há muito tempo (mesmo tendo em conta as queixas). Adoro as linhas arredondadas dos motores e a simplicidade do mecanismo para abrir e fechar as asas. O esquema de cores não é bem o meu preferido, mas aí a LEGO não tem voto na matéria.

Pena é ser caríssima.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 16:14


Pesquisar

Pesquisar no Blog





O meu próprio tema LEGO

Wiki OutroMundo